• Funcionamento

    Segunda - Sexta : 08:00 - 17:30

  • Contate-nos

    contato@visio.com.br

  • Ligue agora

    +5519 3343 3333

5S

  • Home
  • Blog
  • Porque usar a metodologia 5S para um Projeto de implantação do WMS?
WMS BC5 Visio
16 de abril de 2020

VAMOS ARRUMAR A CASA ANTES.

Na busca por melhores práticas na Cadeia de Suprimentos, podemos afirmar que os investimentos e custos envolvidos nas operações logísticas sempre são pautados de muita tensão, ou seja, é um organismo VIVO que reage de acordo com o momento, com um contrato, com uma metodologia aplicada, com um padrão processual, com uma ideia, etc., etc. Para se tomar uma decisão de investimento para aquisição de um WMS – Warehouse Management System (0 que? Quando? Quanto? Como? Onde? E Por quê?) não é tarefa das mais fáceis para uma Organização.

Considerando isto, podemos afirmar que a padronização básica de processos deve estar estabelecida para que a definição sistêmica seja simplificada ao máximo, pois ideias não faltarão no decorrer de um Projeto.

Estatisticamente, o sucesso em Projetos de Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS) está intimamente atrelado a uma decisão, Arrumar a casa antes. Lamentavelmente, inúmeros Projetos são interrompidos por não considerar esta condição.

Com a aplicação da metodologia 5S (SEIRI, SEITON, SEISOU, SEIKETSU e SHITSUKE), podemos tratar de forma coordenada tais pré-requisitos antes da Implantação de um Sistema, tais como:

  • Revisar itens obsoletos;
  • Definir e organizar espaços para os itens (Ex.: m3)
  • Gerar curva A-B-C de movimentação de materiais e considerá-la na organização das movimentações e armazenagem;
  • Organizar as estruturas físicas, considerando algumas premissas:
    – Peso e Volume;
    – Posições/Endereços;
    – Ergonomia;
    – Otimização de Percurso e Espaços.
    – Segurança.
  • Revisar processos e recursos com base na proposta operacional estabelecida pelo Sistema e pela Organização, objetivando buscar permanentemente a eficácia e eficiência nos processos. Um ponto importante é reconhecer a necessidade de mudanças de conceitos quando é preciso.

A partir destas premissas, teremos um melhor aproveitamento de espaços, maior produtividade, redução dos custos operacionais, padronização de operações, definição de responsabilidades, definição da cadeia Cliente-Fornecedor interno etc.

Por experiência e observação, o êxito obtido em Projetos de implantação de Software de Gestão de Armazém-WMS, está atribuído a uma simples decisão, ARRUMAR A CASA ANTES.

Apresentando a Visio:

A etapa mais crítica de um ciclo operacional nas Empresas, muitas vezes está no gerenciamento e administração dos materiais, seja no tocante a recebimento, armazenagem, endereçamento, controle de estoque, inventários, separação e expedição, etc., buscando a excelência no controle de qualidade, sendo este um diferencial competitivo que agrega maior valor ao produto e, consequentemente, maior lucratividade. Este componente da nossa plataforma está preparado para as mais diversas situações e demandas, principalmente pela forma com que sua atuação está subdividida, ou seja, em função do modelo logístico imposto pela movimentação dos itens que serão controlados. Assim, sua empresa poderá obter resultados significativos na redução de custos, aumento da qualidade e melhoria dos processos operacionais de toda cadeia de materiais.

Com a crescente demanda por sistemas de Gestão de Materiais, a VISIO se destaca na disponibilização aos Clientes uma consultoria para organização estrutural de ambiente objetivando a implantação do WMS. Entendemos que se trata de uma etapa importante para que a aplicabilidade da ferramenta (WMS) seja absorvida e empregada na sua plenitude.

COMPONENTES LOGÍSTICOS

CONSULTORIA LOGÍSTICA

O foco está direcionado para a organização física das estruturas e produtos, análise e otimização de espaços, revisão de processos e recursos operacionais, análise de custo x benefício em toda a cadeia, etc. O objetivo deste trabalho busca melhor aproveitamento e produtividade do armazenamento e manuseio dos materiais objetivando a preparação de pessoas, ambiente e equipamentos para implantação WMS.

 Na prática, como implementar tal metodologia??

 METODOLOGIA – 5S

SEIRI – Senso de Utilização

Utilizar materiais, ferramentas, equipamentos, dados etc. com equilíbrio e bom senso. Definir critérios para o descarte ou realocação de tudo aquilo que é considerado como dispensável para realização das atividades. Os resultados da aplicação desta metodologia são imediatamente evidenciados conforme citamos abaixo:

  • Ganho de espaço;
  • Melhoria da Organização;
  • Melhor controle dos estoques;
  • Facilidade de limpeza e manutenção;
  • Preparação do ambiente para aplicação dos demais conceitos de 5S.


SEITON – Senso de Ordenação

O senso de ordenação pode ser interpretado como a importância de se ter todas as coisas disponíveis de maneira que possam ser acessadas e utilizadas imediatamente. Para isto, devem-se fixar padrões e utilizar algumas ferramentas como painéis, etiquetas, estantes etc. Tudo deve estar bem próximo do local de uso, e cada objeto deve ter seu local específico. Os resultados da aplicação desta metodologia são imediatamente evidenciados conforme citamos abaixo:

  • Redução de tempo nas operações;
  • Facilidade na localização das ferramentas;
  • Redução de pontos inseguros.


SEISO – Senso de Limpeza

O Senso de Limpeza define a importância de eliminar a sujeira, resíduos ou mesmo objetos estranhos ou desnecessários ao ambiente. Trata-se de manter a limpeza do piso, armários, gavetas, estantes, etc. O senso de limpeza pode ir além do aspecto físico, abrangendo também o relacionamento pessoal onde se preserva um ambiente de trabalho onde impere a transparência, honestidade, franqueza e o respeito. A aplicação do senso de limpeza traz como resultado:

  • Ambiente saudável e agradável;
  • Redução da possibilidade de acidentes;
  • Melhor conservação de ferramentas e equipamentos;
  • Melhoria no relacionamento interpessoal.


SEIKETSU – Senso de Padronização e Saúde

O Senso de Padronização é traduzido na fixação de padrões de cores, formas, iluminação, localização, placas, etc. Como abrange também o conceito de saúde, é importante que sejam verificados o estado dos banheiros, refeitórios, salas de trabalho, etc., afim de que sejam identificados problemas que afetam a saúde dos colaboradores como os problemas ergonômicos, de iluminação, ventilação, etc. Este senso tem como principal finalidade, a de manter os 3 primeiros S’ (seleção, ordenação e limpeza) de forma que eles não se percam. Principais resultados da aplicação deste conceito:

  • Facilidade de localização e identificação dos objetos e ferramentas;
  • Melhoria no acesso a áreas comuns;
  • Melhoria nas condições de segurança.


SHITSUKE – Senso de Disciplina ou Autodisciplina

A última etapa do programa 5S é definida pelo cumprimento e comprometimento pessoal para com as etapas anteriores. Este senso é composto pelos padrões éticos e morais de cada indivíduo. Esta etapa estará sendo de fato executada quando os indivíduos passam a fazer o que precisa ser feito mesmo quando não há vigilância. Diante de um ambiente autodisciplinado envolvido pelos princípios 5S, é possível que se tenha:

  • Melhor qualidade, produtividade e segurança no trabalho;
  • Trabalho diário agradável;
  • Melhoria nas relações humanas;
  • Valorização do ser humano;
  • Cumprimento dos procedimentos operacionais e administrativos;


IMPLANTAÇÃO FASE 01:

SEIRI – Senso de Utilização

  • Avaliação da Planta Baixa dos Almoxarifados;
  • Avaliação do espaço físico existente e possível;
  • Avaliação do layout;
  • Avaliação das Estruturas e Dispositivos de Armazenagem;
  • Avaliação de Produtos x Armazenagem.


SEITON – Senso de Organização

  • Espaço físico;
  • Padronização de SKU´s;
  • Padronização de endereçamentos;
  • Padronização de armazenagem;
  • Padronização de embalagem;
  • Padronização de separação;
  • Padronização de estruturas;
    IMPLANTAÇÃO FASE 02:SEISO – Senso de Limpeza Padronização de procedimentos de limpeza;
  • Padronização de procedimentos de manutenção de equipamentos e de ambiente;


SEIKETSU
– Senso de Padronização e Saúde

  • Padronização de indicadores visuais;
  • Padronização de EPI´s junto ao Técnico de Segurança do Cliente;
  • Padronização de procedimentos para movimentação de materiais;
  • Padronização de equipamentos de movimentação de materiais.


SHITSUKE – Senso de Disciplina ou Autodisciplina

  • Construiremos juntos.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *